Title which relations to the topic are not evident

The work of Gerhard Richter, one of my favorite painters, usually is a coherent one. From the photo-paintings in which he reproduces “photographic elements” using oils and obtaining great fidelity to his abstract paintings, his work always seems to be related to the painting process.

Gerhard Richter\'s Design on Cologne CathedralOne of his recent works was his design for the Cologne Cathedral window, which was without decoration ever since the original was destroyed in WWII. The window he designed reminds me instantly of pixels (the small picture elements present in digital photographies) since the new window is made of hundreds of colored square-shaped glass. Redesigning the decoration of Cologne Cathedral window to a “pixel art” theme would be an interesting decision – but Richter was probably just thinking about his color charts again, and that goes hand in hand with his “painting process” poetic.

I think it is very interesting that the Roman Catholic Church accepted his work. Probably they did it because he is a recognized and famous painter and his artwork would impress the visitors of the Cathedral. But I can’t stop thinking that it is ironic that Richter’s personal work thematic is the same as the one in the window in Cologne. His work evokes many thoughts in me, and many of those I doubt that are main concerns and interests of the Roman Catholic Church.

I’ll end this post with a photo-painting by him. I really like this one.

A Photo-Painting by Gerhard Richter

TRANSLATION TO PORTUGUESE | TRADUÇÃO PARA O PORTUGUÊS

Um dos meus pintores favoritos, o Gerhard Richter, tem um trabalho que costuma ser coerente. Desde as “photo-paintings” (foto-pinturas) em que ele pinta a óleo características presentes em fotografias até suas pinturas abstratas, seu trabalho sempre parece estar relacionado com o processo de pintura.

Gerhard Richter\'s Design on Cologne CathedralUm dos seus trabalhos recentes foi o novo vitral da Catedral de Colônia, que estava sem decoração desde sua destruição na segunda guerra mundial. O desenho do vitral me lembra rapidamente de pixels (os pequenos elementos pictóricos presentes em fotografias digitais) já que o novo vitral é feito de centenas de quadrados de vidro colorido. Refazer o vitral da Catedral de Colônia para uma temática de “pixel art” seria uma decisão interessante, mas provavelmente o Richter estava somente pensando nos seus “color charts” (quadros de cor) de novo, e isso vai lado a lado com a poética de “processo de pintura” dele.

Eu acho muito interessante que a Igreja Católica aceitou o trabalho dele. Provavelmente eles o fizeram porque ele é um pintor famoso e reconhecido, e seu trabalho certamente impressionaria os visitantes da Catedral. Mas eu não consigo parar de pensar que é irônico que o tema do trabalho pessoal do Richter é o mesmo do que está no vitral de Colônia. O seu trabalho me faz pensar em várias coisas, muitas delas que eu duvido que sejam preocupações/interesses da Igreja Católica.

Vou terminar esse post com uma de suas photo-paintings que eu gosto bastante. Parece muito com uma foto, mas foi pintado.

A Photo-Painting by Gerhard Richter

Advertisements

6 thoughts on “Title which relations to the topic are not evident

  1. Esse cara é tão bom quanto é rico hein?
    Passei por uma Igreja Universal do Reino de Deus esses dias, os vitrais sáo todos iguais, com uma cruz no meio. Podiam gastar o dinheiro deles contratando alguém para deixar mais bonito também.

    heheheheheh. é mesmo.
    40>0

  2. Cara ou, no século XV a Igreja encomendava altos trabalhos de Bosch e Brugel, que eram completamente malucos… Assim, tudo bem que os temas eram católicos, mas as ilustrações deviam ser chocantes pra época.

    Existem uma diferença crucial. Esses trabalhos de arte do século XV eram encomendados pela Igreja de acordo com os interesses dela. Sim, as imagens foram feitas para chocar os camponeses e deixar esses impressionados, mas elas estavam de acordo com os preceitos e crenças da Igreja da época. Tanto é assim que quando as imagens saiam do esperado, os artistas tinham que refazer as obras.
    Isso é completamente diferente de um artista contemporâneo que desenvolveu um trabalho pessoal durante sua vida, e cria para a Igreja uma obra que reflete o seu trabalho pessoal. E, como eu disse no post, eu não tenho certeza nem se chega a refletir os preceitos e crenças da Igreja Católica de hoje, fora o interesse de impressionar os camponeses.
    40>0

  3. Pingback: Gerhard Richter « sciamachía

  4. Mas ainda gosto muitão do Bosch e do Brugel. Principalmente do Bosch, que era ainda mais totalmente pirado.

    Não frago direito o Richter. Acho interessante, mas não sei se gosto de verdade.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: